Halitose



A halitose, ou mau hálito, é uma patologia multifatorial com elevada prevalência na população que afeta indivíduos de todas as idades. Pode conduzir à diminuição da autoestima, a alterações do paladar e olfato e ser, inclusivamente, um fator perturbador das atividades sociais. Na população em geral, esta patologia tem uma prevalência entre 6-23% e estudos prévios demonstraram que mais de 75% dos casos têm uma origem oral.

Causas

  • Alimentação: as bactérias que se acumulam na boca devido à persistência de restos de comida (se não lavar os dentes e usar diariamente o fio dentário) são a principal causa de mau hálito. Alguns alimentos são mais propensos a provocar mau hálito que outros (cebolas ou alho, por exemplo), mas a ausência de refeições frequentes (pessoas com dietas específicas, por exemplo) são também fatores para o desenvolvimento da halitose.
  • Doença Periodontal: a acumulação de placa bacteriana pode causar doença periodontal – um dos sinais de alarme no desenvolvimento da doença periodontal pode ser o mau hálito.
  • Boca Seca: sem saliva suficiente, as partículas de comida tendem a acumular-se mais frequentemente na boca e, assim, de uma forma geral, pessoas que sofram de boca seca têm maior tendência para desenvolver halitose. Para além disso, a saliva é essencial para neutralizar os ácidos produzidos pela placa bacteriana e eliminar as células mortas que se acumulam na língua, gengivas e bochechas. Quando não são removidas, estas células decompõem-se e provocam mau hálito. A boca seca pode estar associada a alguns medicamentos.
  • Tabaco: os fumadores sofrem muitas vezes de halitose, assim como as pessoas que tenham por hábito mascar produtos de tabaco. Para além disso, estes hábitos tabágicos reduzem a capacidade de saborear a comida e irritam as gengivas, manchando os dentes e agravando a halitose em pessoas que já sofrem de mau hálito.
  • Utilizadores de Próteses Dentárias: as pessoas que utilizam próteses dentárias têm de evitar a acumulação de placa e restos de alimentos por debaixo das próteses. Estas devem ser adequadamente limpas diariamente e devem ser removidas durante a noite para evitar o desenvolvimento bacteriano.
  • Outras Condições Médicas: sinusite, bronquite, pneumonia, doenças do fígado (Fetor hepaticus) e rins (hálito urémico), divertículos esofágicos. Existem também causas faríngeas e esofágicas (neoplasias, acalasia), causas respiratórias (infeções bacterianas, congestão nasal, desvio do septo, alergias, tumores), causas gastrointestinais (refluxo esofágico, hérnias, estenose gástrica, ulceração gástrica, carcinomas) e causas derivadas de patologias sistémicas (diabetes, discrasias sanguíneas, medicação (por exemplo, uso crónico de corticosteroides inalatórios), quimioterapia e radioterapia, alcoolismo e trimetilaminuria).

Como saber se tenho mau hálito?

A maioria das pessoas não sabe que sofre desta situação. Para saber pode utilizar um fio dentário sem sabor e não encerado, e passar o mesmo fio entre os molares superiores e inferiores, ou utilizar um pano seco e esfregar o dorso da língua durante 5 segundos, esperar cerca de meio minuto e cheirar. Outra hipótese é perguntar a um amigo ou membro da família.

Tratamento

A manutenção de uma boa higiene oral, o tratamento da doença periodontal e a marcação regular de consultas com o dentista e com o higienista oral para uma higienização e deteção de outros problemas, são essenciais para reduzir a halitose.


Referências:

Rayman S, Almas K. Halitosis among racially diverse populations: an update. International journal of dental hygiene. 2008 Mar;6(1):2-7.

Porter SR, Scully C. Oral malodour (halitosis). BMJ (Clinical research ed.). 2006 Oct 23;333(7569):632-5.

Cameira Nunes J, Martínez-Sahuquillo A, Cameira MJ, Dias Marques H. Halitose: Estão os dentistas a ser preparados para este desafio? – Um inquérito realizado numa faculdade de Medicina Dentária. Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial. 2011;52(142):6.

Wilhelm D, Himmelmann A, Axmann E-M, Wilhelm K-P. Clinical efficacy of a new tooth and tongue gel applied with a tongue cleaner in reducing oral halitosis. Quintessence international (Berlin, Germany: 1985). 2012 Oct;43(8):709-18.

Scully C, Greenman J. Halitosis (breath odor). Periodontology 2000. 2008 Jan;48:66-75.

Find out what causes bad breath, and how to prevent the embarrassment of halitosis [Internet]. Available from: http://www.webmd.com/oral-health/guide/change-your-breath-from-bad-to-good

Bad Breath Causes, Treatments, and Prevention [Internet]. Available from: http://www.webmd.com/oral-health/guide/bad-breath

Suarez F, Springfield J, Furne J, Levitt M. Differentiation of mouth versus gut as site of origin of odoriferous breath gases after garlic ingestion. The American journal of physiology. 1999 Mar;276(2 Pt 1):G425-30.

Quiding-Järbrink M, Bove M, Dahlén G. Infections of the esophagus and the stomach. Periodontology 2000. 2009 Mar;49(137):166-78.

Moran JM. Home-use oral hygiene products: mouthrinses. Periodontology 2000. 2008 Jan;48(51):42-53.

Loesche WJ. Microbiology and Treatment of Halitosis. Current infectious disease reports. 2003 Jun;5(3):220-6.

Addy M, Moran JM. Evaluation of oral hygiene products: science is true; don’t be misled by the facts. Periodontology 2000. 1997 Oct;15:40-51.







A plataforma RISO é uma Rede de Informação de Saúde com todas dicas, conselhos e respostas às dúvidas sobre os vários tópicos da saúde oral, seja nos bebés, nas crianças, nos adultos ou nos seniores! Sim, porque independentemente da nossa idade, todos podemos ter um sorriso perfeito!


Saber mais

> Vantagens CLUBE RISO
Compreendo e Autorizo - O seu "email" será utilizado unicamente para registo na newsletter do Clube Riso após obtermos o seu consentimento prévio e expresso, sendo tratado pela SERVESTEC, LDA. (adiante, “SERVESTEC”), com NIPC 514.946.580 e sede na Travessa de Santa Catarina, 8, 1200-403 Lisboa, a responsável pelo tratamento, a qual irá conservar este dado durante 5 anos ou até que se oponha ao envio de newsletters ou retire o consentimento que nos forneceu. O dado pessoal "email" é de preenchimento obrigatório para podermos enviar a newsletter, pelo que sem este dado não poderemos realizar o seu pedido, não sendo utilizado para nenhuma outra finalidade sem o seu consentimento prévio. Poderá exercer os seus direitos previstos na legislação (acesso, retificação, apagamento, limitação, oposição, portabilidade) através de contacto escrito para o seguinte email geral@servestec.pt ou info@plataformariso.pt, sem prejuízo do direito a apresentar reclamação à autoridade de controlo competente (www.cnpd.pt). A SERVESTEC poderá comunicar os dados pessoais identificados ao(s) seu(s) prestador(es) de serviços para cumprimento da finalidade descrita. Relembramos que poderá retirar o presente consentimento a qualquer momento. Saiba mais sobre a forma como os seus dados serão tratados AQUI ou através do email geral@servestec.pt.

Este website utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao navegar no website dará consentimento à nossa política de cookies.

Ler mais
Aceito